Como configurar a emissão de NFC-e no SIGE Cloud

NFC-e é um documento que comprova a realização de uma venda. A nota fiscal é fundamental para que as empresas possam esclarecer os impostos incidentes sobre as operações realizadas, facilitando a fiscalização das autoridades responsáveis.

Neste artigo, te ensinaremos em 5 passos como configurar a sua emissão de NFC-e.

1. Cadastro da sua empresa

Inicialmente, você precisará informar dois dados importantes no cadastro da sua empresa para a emissão de cupom fiscal. São eles:

  • Informar a sua inscrição estadual;
  • Escolher a NFC-e como Documento Emissão Venda no PDV.

Veja o artigo: Como cadastrar a Empresa no SIGE Cloud e saiba como preencher estas e o restante das informações.

2. Certificado digital

Dando continuidade aos passos para emitir a sua NFC-e, é necessário configurar o seu Certificado Digital junto ao sistema. Você precisará saber o tipo do seu certificado, se ele é A1 ou A3.

Veja como importar ou sincronizar o seu certificado, acessando o artigo correspondente:

A segurança da operação da NF-e ou NFC-e é feita através do certificado digital que sua empresa também terá que adquirir através de uma Autoridade Certificadora, credenciada pelo governo. O Certificado Digital é, na verdade, a sua assinatura eletrônica, com mesma validade que sua assinatura de próprio punho, reconhecida em cartório. Por isso, a importância em manter seu certificado digital seguro e com uso controlado por pessoas de confiança.

3. Token CSC

A terceira etapa é configurar o Token CSC no sistema. Ele é um código de segurança alfanumérico, obrigatório para a emissão de NFC-e através de um sistema. Este código é de conhecimento exclusivo do contribuinte e da SEFAZ, usado para garantir a autoria e a autenticidade da DANFE NFC-e. Para obter o Token CSC, solicite-o para sua contabilidade, ou então, acompanhe o artigo: Como obter o CSC (Token) na SEFAZ para emitir NFC-e.

Depois de adquirido este Token, você poderá informá-lo no sistema acessando o menu lateral Configurações, submenu Configurações de NF-e. Caso você já tenha o certificado configurado (conforme o passo 2), edite-o. Em seguida, você irá localizar a seção Configurações NFC-e, onde será necessário informar os seguintes campos:

Screenshot_48.png

Token para Emissão NFCe: informe o Token CSC obtido na SEFAZ anteriormente. Normalmente esse Token é composto por vários números, podendo haver também letras e traços.

Código do Token Emissão NFCe: informe o código do Token CSC obtido na SEFAZ anteriormente. Normalmente esse Código do Token é composto apenas por números, podendo ser acompanhado por zeros ou apenas um código único.

FIQUE ATENTO! É muito comum os usuários confundirem esses dois campos, o que causará futuros problemas ao emitir a nota. Portanto, lembre-se de informar corretamente os dados. Na imagem abaixo há uma ilustração do documento de autorização do Token CSC, em que no primeiro campo está informado o Código do Token, e no segundo campo está informado o Token.

Início Numeração NFCe: caso você já tenha emitido NFC-e junto à SEFAZ por esta empresa, informe neste campo a numeração do último cupom fiscal emitido. Dessa forma, ao emitir a nota aqui no SIGE Cloud, será levado em consideração o próximo número que foi informado neste campo. Caso seja a primeira vez que a empresa estará emitindo a NFC-e, deixe campo em branco, então automaticamente o sistema informará o numeral 1 na nota.

Série Numeração NFCe: caso você já tenha emitido NFC-e junto à SEFAZ por esta empresa, informe neste campo a série do último cupom fiscal emitido. Dessa forma, ao emitir a nota aqui no SIGE Cloud, será informada automaticamente a série que foi informado neste campo. Caso seja a primeira vez que a empresa estará emitindo a NFC-e, deixe campo em branco, então automaticamente o sistema informará a série 1 na nota.

Tamanho Impressão NFCe: informe neste campo a medida que o sistema deve gerar a impressão do cupom fiscal, de acordo com o tamanho da sua impressora.

4. Informações fiscais

A próxima fase para essa configuração se refere as informações fiscais. Elas são imprescindíveis para que os impostos sejam informados corretamente na NFC-e. Mas sabemos que há casos em que a tributação varia de acordo com a empresa ou de acordo com os produtos. Portanto, você poderá configurá-la conforme sua necessidade. Basta seguir um dos artigos abaixo que melhor se encaixam no seu perfil:

5. Consumidor não identificado

Por fim, você precisará informar a UF do estado da sua empresa no cadastro do Consumidor não identificado. Isso é necessário, pois quando você realizar uma venda em que não seja informado o cliente, o sistema automaticamente preencherá o cliente como sendo um Consumidor Não Identificado. Com isso, as tributações cadastradas anteriormente serão levadas em consideração nesta venda. Para isso, acesse o menu lateral Cadastros, submenu Pessoas e edite o cadastro do cliente Consumidor não identificado. Agora, na seção Endereço, no campo UF, selecione o estado da empresa que emitirá NFC-e. Feito isso, clique em Salvar.

Screenshot_50.png

Seguindo estes 5 passos, você poderá emitir seus cupons fiscais sem dificuldades e erros, pois o sistema já estará configurado conforme sua necessidade. Agora, é o momento de realizar suas vendas no PDV ou através dos Pedidos/Orçamentos e gerar as NFC-es para elas. Para isso, não deixe de acompanhar os artigos:

Restou alguma dúvida? Não tem problema! A nossa equipe de suporte é composta por especialistas que estão à disposição para lhe auxiliar no que for preciso. Para contatar nossa equipe, acesse o chat dentro do sistema ou nos envie um e-mail através do: suporte@sigeatende.com.br

Deixe seu comentário